terça-feira, 23 de julho de 2013

Doutrinador - O Despertar

Salve Deus,

Começo este texto informando aos mestres e ninfas, que as palavras contidas aqui neste Blog é apenas de cunho doutrinário e não toma assuntos pessoais, me reservo no direito de apenas trazer até aqui meus pensamentos, no qual em algum lugar tem alguém com os mesmos propósitos que os meus, e se duvidar até as mesmas dúvidas que permeiam os nossos pensamentos.

Após algum tempo de caminhada doutrinária, percebo que nós "doutrinadores" temos que ter em nosso íntimo uma unica certeza, um único dever, de assegurar a precisão nos trabalhos no Vale do Amanhecer, ora, quem de nós em algum momento não se sentiu sozinho, com receios de pedir auxílio a algum mestre mais experiente e porque não dizer mais antigo, já que o jaguar segue uma hierarquia espiritual decrescente, hierarquia essa que não da conotação de ordem física, mais sim transcendente. Hierarquia é um papo pra uma outra conversa, voltemos ao que nos chama a razão. O despertar é lento, imperceptível e denota ações mais suavizadas, o cunho doutrinário é sem dúvida o meio pelo qual ainda temos muito o que vivenciar e aprender.

Tão logo percebemos o que se passa em nosso íntimo, ainda sim teimamos contra nós mesmos ao duvidar de nossas intuições, mestres, saibamos diferenciar a intuição, digo-vos   porque nem sempre o que nos vem a mente é realmente aquilo que precisamos fazer, ora, se estamos com nossa energia em desequilíbrio (fator este motivado por raiva, tristeza, intolerância, mágoa etc... ) faz-se necessário, contemplar o astral superior (nos harmonizar) para que possamos nos encontrar conosco e assim ouvir a voz tranquila de nossa intuição e  realizar com precisão o nosso trabalho nesta corrente indiana do espaço.

O doutrinador não deve ter dúvidas, a dúvida leva a cometer erros e estes erros levam a outros erros e assim por diante, mestre (a) doutrinador (a), sua missão é tão maravilhosa que de sua boca, sai o elixir para espíritos que necessitam de sua energia vital em unção a energia espiritual trazidas pelos nossos mentores, possam assim trabalhar em favor de nossos irmãos desencarnados acrisolados em suas próprias incompreensões e é nesta magia branca de nosso senhor Jesus Cristo que se processa a cura desobisessiva. Com os teus olhos doutrinador podereis processar esta cura, com tuas mão doutrinador podereis aliviar a dor de quem por incompreensão se afastou dos princípios crísticos e por tua boca podereis levar o bálsamo aos corações pesados e entristecidos.

Para tal mestre doutrinador, precisas ter consciência de tua condição, precisas compreender que só através do amor, processarás a cura desobisessiva e auxiliará com o teu verbo quem de ti necessitar. Se nada tens a falar de forma produtiva, mantenha-se em silêncio e a ti será dado muito mais do que dito tivesse. Lembrem-se que a evolução é individual, e que vossa consciência doutrinador será sempre o seu guia.

Graças a Deus meus irmãos, agradeço pela oportunidade de compartilhar com vocês estes pensamentos doutrinários e que a luz de Jesus e Pai Seta Branca sempre ilumine vossos caminhos.

Salve Deus!

Adjunto Amozan

A CONDUTA DOUTRINÁRIA DO MESTRE LUA

Meu Filho Jaguar, Raio Lunar.
Sabemos que nossas vidas são governadas pelos nossos antepassados e que tudo vem do princípio doutrinário que nos rege. A vontade tem sua origem na sensitividade, com predominância na fonte de energia que nos dá a faculdade da inteligência, na consciência animal que se transforma na sensibilidade Cristã, a consciência espiritual. Sim, filho, a consciência espiritual. Aparelho anímico ou material psíquico, constituído pela memória, atenção, percepção, compreensão e cristianismo, sempre iluminado pela razão. Em ti, filho, refletimos todos os atos da força Absoluta que vem de Deus Todo poderoso. E para condenar sem precipitação o teu comportamento é o único sentimento a ser julgado. Você, filho Jaguar, Raio Lunar, é a própria revelação. Sim, muitas vezes um aparelho em sua conduta moral, agasalha um espírito das trevas, dando-lhes oportunidade a ser gente, isto é, segurando suas terríveis e pesadas vibrações, e com amor, o deixa falar ou promover um diálogo com o Doutrinador. Filho, muitas vezes, eu, tua mãe Clarividente, vejo muitas oportunidades perdidas em feroz Exu, que por falta de um diálogo poderia voltar para Deus. No entanto, só diz heresias, por falta do bom comportamento do “sensitivo”. Filho, todos nós precisamos de carinho e eles, apesar do seu endurecimento, são carentes de amor. Eis a razão do Doutrinador, em Cristo Jesus, sabendo conduzir o anjo e o demônio, em sua conduta Doutrinária. É assim filho, um aparelho sensitivo espiritual pelo qual as forças extras sensoriais se manifestam, por conseguinte, você é o próprio poder de justiça, se engrandece ou se condena. Sim, a consciência fecha o ciclo evolutivo da força psíquica sensitiva. Então, filho, com um pouco de reflexo poderá concluir as mensagens e se souberes colocar esta candeia viva nos mais tristes recantos da dor, mais uma vez poderás aliviar e esclarecer os incompreendidos. Tanoaê, filho, é um poder que emite sua força no vento nas tempestades. Tanoaê tem poderes de manipular forças, abrindo o Nêutron para levar sua mensagem e fazer a sua reparação. Não é justo filho, depois da incorporação, ficar em dúvida, será que incorporei? Será que foi o Preto Velho ou o Caboclo? Não foi somente uma impressão minha? É triste para os nossos Mentores que se apressam para que saia tudo com a precisão do Espírito da Verdade.

Trata-se de um conjunto, de um rito de aparência de encantos, de energia. Não podemos designar este sentimento de amor. É o coroamento das virtudes, é muito mais científico do que pensamos. Quando solicitando a uma incorporação, uma enorme e complexa força se faz em nós. Seriam bastante, os cruzamentos destas forças para a cura desobsessiva, quanto mais, que sabemos da presença de Caboclos e Pretos Velhos.

Filhos contamos ou marcamos uma história que o velho mundo ensinou, quando surgiu o cristianismo. Subiram os Deuses Alexandrinos e o Mitra Solar para combater a adivinhação, os adivinhos, porque além de sua magia, formaram um grande comercio, e a religião, não sobrevive ao lado dos adivinhos, dos magos ou Pitonisas. Condenam-se os adivinhos porque predizem sem intervenção Divina. Muitas vezes filho, pensamos que somos obrigados a dizer o que exige a vossa real intuição; não filho, absolutamente, a profecia ou adivinhação é algo muito perigoso. A nossa obrigação em Cristo, na Lei de Auxílio é procurar, pois, a nossa luz íntima, oferecendo, aceitando e confiando o máximo de nós sem nada pedir em troca, isto é, nem mesmo a vaidade pelos fenômenos que somos portadores.

Estamos no caminho dos homens, e por isto, nós devemos nos guardar de cada ser, de cada coisa. Uma expressão diferente para fazer luz desde as manifestações dos humildes dos planos inferiores desta natureza em sua feição divina, porque até o mar profundo sabe agasalhar sua natureza. Sim, a função do duplo é servir como condutor e condensador de energia e de emanações ectoplasmáticas entre perispiritual e o físico, é um processo no centro de forças que denominamos chácaras. Neanze, uma rica pitonisa que estarrecia a todos, a sua força, seu poder de qualquer forma era eficiente. Sim, ainda se falava em Amom-Zeus por todo Egito. O Oráculo de Amom-Zeus. Neanze era uma das Divinas, após curar o filho de um Thunis, fez uma adivinhação: preconizou a morte de sua escrava preferida. Thunis ficou furioso e esperou o dia fatídico, porem a escrava não morreu naquele dia. Então Thunis esqueceu do que recebera e pensou: foi fatalidade que decidiu a cura de meu filho, e acusando-a de impostora mandou mata-la. Três dias depois sua escrava morreu também, porém, seu filho foi feliz e nada lhe aconteceu. Thunis foi infeliz por toda sua vida. No entanto, tudo era tão lindo antes da adivinhação. Sim, filho, não te preocupe se o teu mentor não é adivinho. Partimos filhos para os curadores ou curandeiros; não são médiuns Aparas, ou são e não desenvolveram e fazem suas curas pelo canal de emissão que Deus lhes proporcionou, pagam na maioria das vezes os velhos débitos pelas críticas, observações maldosas dos que são curados. A percepção é algo perigoso; o médium que tem a faculdade de percepção vive sempre triste por suas percepções. Eu, com toda minha clarividência, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, sofro por não saber assimilar uma visão. Filho, para ser um verdadeiro medianeiro, viver emitindo a voz direta do céu, é preciso única e exclusivamente a sua conduta doutrinária, ao lado do seu Mentor, para sustentar a sua emissão.

Sim, filho, no desenvolvimento recebe a sua emissão. Emissão é um canal na linha horizontal, que capta as forças que atravessam o Nêutron. O médium desenvolvido é responsável por dois canais de emissão que se cruzam e ligados em seu interoceptível, formando seu equilíbrio na conduta doutrinária, se vê o poder que levanta em um Mestre Lunar. Observe também que o simples Apara em força ou emissão menor, também tem suas emissões diretas. Mestres iniciados, o médium que não tem suas emissões em heranças transcendentais, esta sempre em desequilíbrio. Sim, o interoceptível é como uma balança onde a nossa cabeça é o fiel desta balança, pesando só terra, entra em desequilíbrio.

Salve Deus, meu filho! Que Jesus nos ilumine nessa jornada. Com carinho, a Mãe em Cristo.

Vale do Amanhecer, 08/04/79.